BRASILTURIS JORNAL - Planos e números de expansão para a Aerolineas Argentinas

Planos e números de expansão para a Aerolineas Argentinas

Em dois anos, 41% no aumento de passageiros na rede doméstica e regional


Publicado em 09/06/2012 às 18h45
« Ir para a lista de matérias


Aviões da Aerolineas no Aeroparque. Entre os objetivos próximos, frota homogenea com a Austral

Ao aumentar sua oferta regional em 24% nos últimos 12 meses, a Aerolineas Argentinas, com sua subsidiária Austral, apresentou também o incremento de 41% no numero de passageiros transportados nestes últimos dois anos. Os números foram apresentados durante o Plano Operacional da companhia, tomando por referência inicial o mês de março de 2010.

 

O presidente  da empresa, Mariano Recalde, salientou que a promoção do turismo doméstico tem sido um dos grandes marcos da empresa, como também o fluxo internacional já que a Aerolineas vem consolidando  sua presença em mercados estratégicos.

 

Como parte deste plano, decidiu incrementar neste ano o aumento das freqüências domésticas e  regionais no incremento de conectividade entre as províncias argentinas. Para o exterior citou as ações da regionalização do aeroporto Jorge Newbery, o Aeroparque, e a habilitação de outras vias de ingresso como Mendoza e Iguazu.  Com relação a Ezeiza, o principal aeroporto argentino, colocou a inauguração do Terminal C e o serviço de transfer desde o Aeroparque, este localizado no centro de Buenos Aires..

 

Os destinos regionais que passaram a atender esta planificação da empresa são as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis, Santiago do Chile, La Paz, Lima, Assunção, Montevidéu e Punta del Este.

 

Como parte da política comercial colocada em prática, a Aerolineas cresceu 37% no seu movimento de vendas regionais em 2011, sginificando 11% do total de vendas internacionais.

 

Para o exterior, no capítulo operações internacionais, a Aerolineas pretende aumentar as freqüências para Barcelona (Espanha) e Caracas (Venezuela), a incorporação de um segundo voo a Miami, as mudanças na rota para a Oceania, com tres voos semanais diretos para Sidney (Austrália), passando a quatro no final do ano.

 

Recalde também ressaltou as conexões abertas com os códigos compartilhados junto às empresas integrantes da Sky Team  (Delta, Air France, Air Europa, Alitalia e  Aeroméxico) e o ingresso na aliança a partir do segundo semestre.

 

AE

 




Separe os emails de seus amigos por ";"


Mais Vistas