BRASILTURIS JORNAL - BHG divulga resultados do primeiro trimestre de 2012

BHG divulga resultados do primeiro trimestre de 2012


Publicado em 11/05/2012 às 15h49
« Ir para a lista de matérias


 

A BHG divulga os números do primeiro trimestre de 2012, com aumento significativo na diária média e RevPar. A Receita Líquida teve um aumento de 26,8% em relação ao 1T11 (de R$ 40,8 milhões no 1T11 para R$ 51,7 milhões no 1T12).  O EBITDA hoteleiro cresceu 12,5% em relação ao mesmo período do ano passado, saindo de R$ 13,2 milhões no 1T11 para R$ 14,9 milhões no 1T12.

 

Ao longo do período, os hotéis da rede atingiram diária média de R$ 261,8 uma variação positiva de 16,0% em relação ao 1T11 e de 9,4% em relação ao 4T11. O aumento progressivo da diária média segue a estratégia comercial adotada pela Companhia de aumentar progressivamente a diária média dos empreendimentos da rede.

 

Durante o 1T12, a ocupação média foi de 61,5%, uma baixa de 3,8% se comparada ao 1T11 impactado pela sazonalidade deste primeiro trimestre. Entretanto, devido ao aumento da diária média, o RevPar (Receita por Quarto Disponível) atingiu R$ 161,1 representando um crescimento de 0,6% e de 9,3% em relação ao 4T11 e 1T11 respectivamente.

 

O EBITDA consolidado da companhia (que contabiliza o EBITDA hoteleiro, as atividades de desenvolvimento imobiliário e as despesas corporativas) atingiu R$ 11,4 milhões no 1T12, 57,3% superior ao apresentado no 1T11, R$ 7,2 milhões. A margem EBITDA consolidado da companhia no 1T12 foi de 22,0%, 4,3 p.ps. maior do que a margem verificada no 1T11 (17,7%).

 

Observamos com mais clareza os bons resultados operacionais dos hotéis da rede ao analisarmos a métrica Same Store Sales(1) Comparando a mesma base de hotéis do 1T11, notamos o crescimento do RevPar, atingindo R$ 164,5 no 1T12, valor 15,8% maior ao do 1T11 e 5,6% ao do 4T11.

 

Ainda considerando os indicadores de Same Store Sales, notamos um aumento de 19,5% no valor da diária média dos 2.553 quartos próprios da Companhia (com base em Janeiro de 2011), que passaram de R$ 216,1 para R$ 258,3 ao término do 1T12. Apresentamos ainda um crescimento de 15,8% no RevPar (SSS) no período analisado, que passou de R$ 142,1 no 1T11 para R$ 164,5 no 1T12.

 

O EBITDA hoteleiro (SSS) atingiu R$ 13,9 milhões no 1T12, um crescimento de 7,5% ano contra ano. A Margem EBITDA hoteleiro dos hotéis já operados há mais de um ano atingiu 31,8% no 1T12.

 

A BHG contabilizava em seu portfólio, ao final do 1T12, 7.223 quartos em operação, sendo 3.152 próprios, distribuídos em 44 hotéis, sendo 15 próprios, 24 de terceiros, 5 com participação mista, além de outros 3 hotéis através de participação minoritária. Ao contabilizarmos as aquisições ainda não consolidadas de dois hotéis em Belém e do imóvel Rio Palace Hotel (que aguarda decisão judicial), atingiremos até o final do ano, sem considerar nenhuma nova aquisição de hotel ou administração de hotéis de terceiros, o total de 8.711 quartos, sendo 3.765 próprios, distribuídos em 47 hotéis, sendo 16 próprios, 24 de terceiros, sete com participação mista, além de outros três hotéis através de participação minoritária.

 

Ao final do 1T12, a companhia apresentou prejuízo líquido de R$ 2,5 milhões, ante os lucros de R$ 6,3 milhões no 1T11 e R$ 3,7 milhões no 4T11. As principais causas que explicam o resultado negativo durante o trimestre foram: (i) o efeito sazonal dos primeiros meses do ano, impactando negativamente sobre a receita e (ii) ao impacto não recorrente de R$ 7,0 milhões recebidos pela venda do terreno na Avenida Brigadeiro Faria Lima no 1T11, que ocasionaram o lucro líquido daquele trimestre.

 

CO




Separe os emails de seus amigos por ";"


BRASILTURIS JORNAL- ASSINE: (011) 2198-2400